Segunda-feira, 12 de Junho de 2006

A ILHA AZUL

 

Curto foi o tempo que esta ilha durou, mas enquanto durou a frescura do mar, o calor do tempo, a flora, os animais e a janela do luar que nela habitavam, era perfeita.

Esta ilha foi descoberta no ano de 1500, na altura dos descobrimentos, Inamoto era o nome de um jovem príncipe rebelde, pois fugia do palácio como um ladrão da polícia, neste caso Inamoto fugia dos seus pais. Fugiu no barco mais veloz que existia no palácio e dirigiu-se em direcção ao centro do Pacífico. Com ele levava a sua roupa simples que normalmente envergava e a sua espada de diamantes cintilante, que o pai lhe oferecera.

Inamoto fugiu do seu encantador palácio à procura da sua própria independência.

Enquanto se dirigia para o centro do Pacifico, houve uma grande e terrível tempestade e Inamoto naufragou numa pequena ilha, desfalecido.Passado umas horas foi acordado por um macaco azul, Inamoto de repente abriu os olhos e deu um grito de morte ao ver aquele macaco! Então ele ao olhar para trás viu o seu barco desfeito pelas rochas azul escuras. Inamoto estava admirado e ao mesmo tempo fascinado por naquela ilha ser tudo azul. Somente a areia e a vegetação tinham a sua cor original.

Foi explorar aquela ilha fantástica, então Inamoto observou fontes azuis claras e animais de todos os tamanhos e feitios, mas era impressionante era tudo azul, uns mais claros e outros mais escuros, mas era tudo maravilhoso… só que nem tudo era bom, numa montanha ali algures habitava um gorila azul escuro que metia medo a todos os animais, chamado Gua. Inamoto soube de tudo isto porque foi à fonte e viu uma sereia de cauda azul turquesa, linda de morrer! Então a sereia disse-lhe que se Inamoto derrotasse o terrível Gua, ela o ajudaria a voltar para a sua casa.

         Inamoto pegou na sua espada de diamantes e derrotou o terrível Gua.

Todos os animais agradecidos ajudaram-no a reconstruir o barco e tal como combinado com a Sereia, Inamoto voltou para casa e viveu feliz para sempre.

Foi esta a história da ilha azul, só falta explicar o final da ilha azul: houve uma explosão na caverna de Gua, que destruiu a ilha. Então, de repente Inamoto acordou e suspirou: “Era só um sonho “.

 

João Silva nº 15

Miguel Quelhas nº 19

publicado por ML às 16:35

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

...

Era uma vez uns miúdos que estavam em casa com a mãe, porque o pai tinha que trabalhar.

Eram quatro miúdos: duas raparigas e dois rapazes. As raparigas chamavam-se : Andreia, a mais nova era e a mais velha era a Xanana. Os rapazes chamavam-se: o mais novo Miguel e o mais velho era Legumi.

         O país deles estava em guerra e por isso poderiam estar prestes a morrer. Como a mãe não queria que isso acontecesse, levou-os para muito longe, e deixou uma mulher a tratar deles.

         Eles ficaram muito tristes porque poderiam nunca mais ver a sua mãe e o seu pai. Então o filho mais velho, o Legumi, teve a ideia de jogarem às escondias.

         Passado um bocado, a Andreia foi-se esconder e entrou num quarto vazio, onde só tinha um guarda-roupa, ela entrou e só via roupa, roupa e mais roupa. Até que chegou ao fim e viu que estava noutro lugar, num lugar muito diferente dos outros.

         Nessa altura apareceu um meio lobo,meio homem, que lhe perguntou o que ela estava ali a fazer. E ela disse que tinha vindo de um guarda-roupa.

         Ela ficou espantada ao ver aquele lugar, era lindo. Ela perguntou ao meio lobo-meio homem onde estava e ele respondeu que estava em Narnia, onde morava a Rainha.

         A rainha era má ao contrário do rei.

        Andreia foi para casa contar aos irmãos o que tinha visto, e forma lá ver, entraram no armário e não viram nada até que pensaram que era mentira.

         Mais tarde, Miguel entra no armário e viu tudo o que a irmã lhe descreveu, foi para casa contou tudo aos irmãos. Eles não foram porque pensaram que era mentira.

Houve uma história por contar!!!

 

Fim     

                 Miguel Pimentel

publicado por ML às 16:24

link do post | comentar | favorito

Há uma história por contar...

 

Era uma vez um menino chamado Miguel que era bastante divertido, ele no dia a seguir ia fazer uma viagem para outro país com os seus colegas.

Durante a noite começou a sonhar que lhes ia acontecer uma desgraça.

Sonhou que tinha vontade de ir a casa de banho e tinha ouvido uma música, olhou em redor e não viu nada e não chegou a saber de onde vinha a música.

Depois sonhou que quando estava no avião, uma tampa de pôr a comida fecha-se sem ninguém lhe tocar.

É então que, quando o avião ia a descolar, explodiu no ar e ele acordou de repente com suores frios.

No dia seguinte, no aeroporto, aconteceu exactamente o que tinha sonhado.

Ouviu a música e dentro do avião a tampa da comida fechou-se sem ninguém intervir e ele ficou muito assustado e começou a gritar que o avião ia explodir.

Determinado a impedir uma nova tragédia, arranjou confusão com um colega e começaram à luta porque ele tinha dito que o avião ia explodir.

E eles e mais alguns colegas, por terem provocado a confusão, foram expulsos do avião.

Quando o avião ia levantar voo todos estavam zangados por não terem ido no avião e de repente o avião explode.

Todos ficam a olhar para o Miguel com muito e felicidade de não terem ido no avião e agradeceram-lhe.

Mas o que aconteceu foi o destino e ninguém pode mudar o destino.

Havia certos sítios do avião que iam rebentar e havia uma ordem de quem ia morrer primeiro.

De acordo com essa ordem, foram todos morrendo, um por um, devido a acidentes de automóvel e outros por outras causas.

Mas só dois não morreram porque depois de os outros terem morrido, perceberam o que estava a acontecer e isolaram-se de tudo para que nada os pudesse matar.

 

Fim

André Freixo

publicado por ML às 16:23

link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. ...

. A ILHA AZUL

. ...

. Há uma história por conta...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Junho 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds